Dando uma nova cara ao ambiente

Procurando uma forma de personalizar o lar, deixando-o mais aconchegante e esteticamente agradável, sem abrir mão do bom gosto e o principal: sem necessitar dispor de um orçamento extra apenas para isso? E se nós disséssemos que o papel de parede para casa é justamente o que você precisa?

Afinal, não se deixe levar somente pelo nome: as possibilidades de aplicações vão muito além do uso em paredes! Com criatividade, irreverência e, de quebra, rapidez, você pode dar uma nova cara aos ambientes, móveis, objetos decorativos e até mesmo os eletrodomésticos da residência.

Por isso, tenha uma espátula e um estilete em mãos, escolha um modelo de papel de parede autocolante de sua preferência e se inspire com as sugestões especiais que reunimos neste post!

1. Papel de parede para portas e janelas

Para começar, há dois lugares que têm ganhado cada vez mais destaque nas casas: as portas e janelas. Isso porque, ao decorar um ambiente, muitas pessoas não mexem ou sequer alteram elas. Contudo, o design de interiores vem mudando isso e mostrando, especialmente nos últimos anos, que elas não só podem, como devem, ser customizadas.

As portas do quarto, sala, cozinha, home office e banheiro, por exemplo, são ótimas opções para receberem papéis de parede de estrelas coloridas, origamis ou inspirados no décor religioso.

Já quando o assunto são as janelas, que tal revitalizar aquelas dos corredores ou que dão acesso às varandas com modelos inspirados na tendência jungle beat? Dessa forma, as estampas conversam com jardins e hortas cultivadas em casa e criam uma área verde mais rica em cores e movimentos. Para saber como fazer isso, leia abaixo.

 

Portas — como fazer:

Para facilitar o processo, opte por realizá-lo em exemplares lisos. Isto é, sem texturas ou nivelamentos, visto que esses aspectos podem inviabilizar a cobertura total da superfície. Dito isso, posicione-se em frente a primeira porta — que deve estar aberta para facilitar o envelopamento — e, com uma trena em mãos, meça a altura e a largura da superfície.
Depois, cubra de cima para baixo, sempre utilizando a espátula para impulsionar a adesão. Ao chegar na maçaneta, é importante que você corte a área, contornando-a, para que a cobertura fique perfeita. Quando acabar, retire as sobras com o estilete.

 

Janelas — como fazer:

Para as janelas, dê preferência por aquelas que são de correr, basculante ou camarão. O motivo disso, é que você vai utilizar, preferencialmente, apenas um das abas em cada uma delas para não inibir a iluminação natural no ambiente. Dependendo do tamanho da área, até mesmo uma régua pode ser utilizada para definir as medidas.
Uma vez feito isso, recorte com o estilete o pedaço necessário e aplique sobre o vidro. Uma dica extra, é não fazer isso apenas de um lado, mas sim dos dois. Dessa forma, quem está na varanda é capaz de ver o papel de parede da mesma forma que você, quando está no interior do imóvel.

2. Papel de parede para móveis

de uma nova aparencia aos moveis

Se você pensa em repaginar os móveis, como um guarda-roupa, armário ou aparador, saiba que não precisa pintá-los, investir em laqueamento ou reformar para dar uma nova aparência a eles. Com um papel de parede você consegue isso de forma simples, com bom custo-benefício e o melhor: torna a peça do mobiliário exclusiva.

Além disso, é possível revestir não apenas as portas, o fundo e, inclusive, as gavetas. Quer algo melhor? Para inspirar, algumas sugestões são as listras acqua, que combinam muito bem com móveis de madeira clara, e o papel de parede vintage de rosas, que realça aqueles de madeira escura (marrom e preto). Veja a seguir o passo a passo de cada área.

 

Portas — como fazer:

Abra as portas e meça as respectivas medidas de cada uma. Depois, cubra-as com o papel de parede e corte as sobras. Não deixe de contornar possíveis ganchos ou fechos que elas porventura tenham. Contudo, caso uma ou todas as portas sejam de correr, é necessário fazer o esquema em pedaços e, posteriormente, só revestir.

 

Gavetas — como fazer:

Esvazie as gavetas e, em seguida, retire-as do móvel. Meça o tamanho das tampas, que podem ou não ser similares, e faça cortes com o estilete no papel. Ao separar os pedaços, aplique-os individualmente sobre elas. Caso as gavetas tenha puxadores, é possível optar retirá-los previamente e só voltar a colocá-los uma vez que o revestimento esteja concluído.

 

Fundo — como fazer:

Retire todas as peças de dentro do guarda-roupa ou armário. Se houver prateleiras, é importante tirá-las para facilitar o trabalho. Em seguida, meça o fundo e as laterais separadamente, pois as medidas não serão as mesmas. Com todas as alturas e larguras anotadas, use o estilete para cortar um pedaço maior para o primeiro e dois pedaços iguais para cada lado. Aplique-os e certifique-se de passar a espátula!

3. Cabeceira da cama com papel de parede

Cabeceira de cama

“Quero inovar o meu quarto, mas não sei por onde começar”, se você se identifica com esse impasse, saiba que o papel de parede é uma excelente maneira para dar um charme à parte no cômodo e, de quebra, diminuir a mobília.

Isso acontece porque ele pode substituir a tradicional cabeceira de cama, seja ela de madeira ou estofado, e, assim, aproximar a cama da parede — o que, na prática, representa mais espaço no recinto. Porém, lembre-se: use da psicologia das cores e opte por papéis com uma paleta que inspira tranquilidade e relaxamento, como o branco, o cinza e o azul.

Os modelos geométricos, por exemplo, são uma boa alternativa, já que exploram essas tonalidades de forma variada e ainda mescla com formas regulares e irregulares, gerando mais dinamismo e modernidade no décor. Para completar, o processo é bastante simples e não leva muito tempo.

 

Como fazer:

Antes de tudo, você deve decidir como deseja que a cabeceira seja. Isso porque as opções são bem diversas. Há quem opte por preencher até o teto, fazendo uma faixa na parede, outros que revestem toda a parte inferior da superfície e ainda há quem aproveita uma parede com móveis embutidos e cama no meio para cobrir o espaço entre eles.

Tão logo decida, é hora de colocar a mão na massa! Comece marcando uma distância mínima de 15 cm em cada lateral da cama, pois a cabeceira não deve ficar alinhada com ela, mas sim ultrapassar as medidas da mesma.

Depois, é só aplicar o papel de parede até a altura que deseja e retirar as sobras com o estilete. Dica extra: coloque almofadas e objetos decorativos da mesma tonalidade do papel de parede. Seu quarto vai ficar mais harmônico visualmente e ainda mais aconchegante.

4. Papel de parede na geladeira

personalize sua geladeira

Sabe aquela geladeira que já está com um aspecto envelhecido e, por conta disso, acaba se destacando negativamente na decoração da cozinha? Ao contrário do que você pensa, não é preciso ter uma despesa alta trocando-a por uma nova. Na verdade, com a ajuda do papel de parede, dá para repaginá-la e personalizá-la completamente!

Você pode, por exemplo, cobri-la completamente com estampas, como as de bolinhas retrô, listras ou tribal geométrico, ou utilizar apenas uma das portas e explorar a criatividade ao usar os modelos geek — deixando-a mais divertida e descontraída. Abaixo, nós explicamos como proceder caso seja o primeiro caso.

 

Como fazer:

Para começar, desligue momentaneamente a geladeira para evitar qualquer acidente doméstico enquanto realiza o processo. Com o auxílio da trena, meça largura e altura de cada lado do eletrodoméstico. Em seguida, recorte os quatro pedaços equivalentes aos tamanhos necessários e comece a aplicar.

Não se esqueça de iniciar pelas laterais e, só depois, envelopar as portas. Ao chegar nelas, faça primeiramente a de cima. Caso possua alça para abri-la, inicie pela parte oposta, deslizando o papel de parede com a ajuda da espátula.

Ao chegar nela, utilize o estilete para cortar mais um pedaço e fazer o contorno adequado da alça. Dessa forma, poderá finalizar o trabalho. Por fim, não se esqueça de religar a geladeira!

5. Papel de parede na escada

Mora em uma residência com escada? Então que tal renovar essa parte que muitas vezes acaba deixada de lado na decoração? Afinal, com a escolha de um bom modelo é possível reafirmar o estilo de décor do lar, aumentando a integração entre os ambientes que ela conecta, e trazer mais dinamismo e leveza para cada degrau.

Por exemplo, os florais remetem à tendência vintage, os de chevron conversam com o contemporâneo e os de mandalas trazem à tona o étnico — que se tornou uma grande aposta do design de interiores nos últimos anos.

 

Como fazer:

Com a trena em mãos, meça a altura e comprimento do espelho — nome dado àquela parte que separa os pisos dos degraus. Uma vez ciente da medida, pegue o estilete e recorte o papel de parede em pedaços de acordo com o tamanho necessário.

Agora, é a hora de aplicar. Não se afobe e leve o tempo que achar necessário. Lembre-se de e, ao mesmo tempo, utilizar a espátula para garantir total adesão à superfície e evitar bolhas ou marcas.

6. Outros lugares

Acha que as opções de uso para o papel de parede para casa acabaram? Pois acredite: você ainda vai se surpreender ao longo deste post com outras possibilidades de aplicações que esse item é capaz de oferecer para a sua decoração. Curiosidade a mil para descobrir quais são elas? Então acompanhe a seguir!

 

6.1. Letras decorativasexplore as frases

A primeira sugestão, é claro, não poderia ser outra que não as letras decorativas. Afinal, elas se tornaram uma forma de diferenciar as paredes sem ocupar muito espaço. Algumas são utilizadas sobre nichos e prateleiras, para causar efeitos de ilusão de óptica, enquanto outras preenchem os arredores da cama, mesa de estudos, poltronas e afins, criando um ambiente descontraído e jovial.

Não é à toa que os jovens adoram explorar o uso de frases, nome próprio ou nomes de músicas utilizando modelos como bocas, emojis e coroas.

 

Como fazer:

Uma vez decidido se as letras formaram um trecho ou se serão usadas de forma avulsa, é indispensável que você adquira um jogo de formas de letras cursivas. Com ele, você vai desenhar no verso do papel de parede as letras que precisará. Ao terminar, basta utilizar o estilete para recortá-las e aplicá-las sobre cada uma das peças.

 

6.2. Num cantinho esquecido

Tem um cantinho esquecido em casa, como a área debaixo da escada ou uma sacada subutilizada? Então porque não revitalizar esse espaço e apostar em alguma tendência do design de interiores, como o sereismo?

Essa proposta, que promete ser um dos grandes hits da decoração até 2020, se inspira no mito das sereias e nas profundezas do mar para criar espaços únicos. São cores azuladas e esverdeadas e uma variedade de estampas de escamas, ondas e conchas que criam uma ambientação diferenciada.

E o melhor: dá para criar um cantinho da maquiagem, um espaço para instalar um aquário ou criar uma área zen. As possibilidades não acabam!

 

Como fazer:

O procedimento é similar à aplicação em paredes comuns. Você só precisará ter as medidas e iniciar de cima para baixo. Porém, para quem deseja personalizar o revestimento, vale a pena utilizar apenas uma faixa na superfície ou cobrir da metade dela para baixo. Para finalizar, acrescente almofadas e vasos na mesma paleta de cores.

 

6.3. Persiana

Caso você não deseje aplicar o papel de parede diretamente na janela, dá para explorar novas alternativas, como revestir a persiana. Essa é uma maneira interessante para tornar os cômodos mais leves e tematizados. Para quartos infantis, os modelos de bailarinas, unicórnios e lego são sempre uma excelente escolha!

 

Como fazer:

Para começar o processo de revestimento, desinstale a persiana da janela. Colocando sobre uma superfície lisa, meça seu comprimento e largura e a mantenha solta, evitando dobrá-la. Pegue o papel de parede e prepare-se para cobri-la. Nesse momento, é indicado ter ajuda de um companheiro de trabalho para garantir que não haja erros.

Enquanto ele garante que a mesma esteja reta, você aplica o papel e passa a espátula para remover qualquer desnível. Ao terminar, faça um pequeno teste e a enrole completamente, voltando a deixá-la solta. Isso ajudará a identificar eventuais falhas.

 

6.4. Topo da mesa

Há pouco falamos como os papéis de parede também são usados para móveis. Aqui, vamos mostrar como diversificar a mesa, balcão ou bancada da sua casa com elegância e um toque gourmet. Para isso, que tal criar um cantinho do café? Além de estar em alta, você cria um atrativo na decoração da sala, cozinha ou varanda.

Para isso, além da cafeteira, utensílios e grãos/pó de café, use o topo da superfície para tematizar esse espaço. Uma sugestão é o modelo coffee, que vai proporcionar um aspecto estético bastante agradável e estimulante.

 

Como fazer:

Utilize a trena ou fita métrica para medir as proporções do topo da mesa. Note que é fundamental acrescentar 4 cm a mais no final para cobrir as arestas dela.

Por exemplo, caso as medidas sejam 50 x 80 cm, você não cortará as sobras aí, mas sim dois centímetros depois tanto na altura quanto na largura. Feito isso, basta revestir o topo e a sua mesa, balcão ou bancada estará pronta!

 

6.5. Despensa

Já para quem tem uma cozinha industrial ou vintage com despensa aparente, é uma excelente ideia utilizar de papéis de parede com visual retrô e repleto de referências ao pop art para complementar o ambiente e reforça o estilo de décor. Caso queira, ainda dá para complementar e criar conexões com um minibar ou adega caso você opte pelo modelo que reúne inúmeras logos de marcas de cerveja.

 

Como fazer:

Similar ao revestimento em móveis, basta você tirar as medidas das portas, abri-las e cobrir cada uma com o papel de parede escolhido. Depois, é só eliminar as sobras e sua despensa estará com um novo visual.

 

6.6. Abajur

Outra opção de aplicação para o papel de parede para casa é revestir antigos abajures que foram deixados de lado na decoração, mas ainda estão em perfeito estado. Para tanto, pense em quais ambientes eles serão alocados. Isso porque o estilo de décor desses espaços é fundamental para definir o modelo que será utilizado no objeto.

Enquanto em um recinto vintage o papel de parede de folhas degrade harmonizará sem problemas, no contemporâneo o chevron gold ou chic vão certamente se destacar e atrair a atenção.

 

Como fazer:

Para aplicar o papel de parede, tenha em mente que é necessário um modelo de abajur cilíndrico, visto que outras versões podem dificultar o revestimento ou ceder pouco espaço para a cobertura. Ciente disso, remova a barrica de papel ou cúpula para simplificar o processo e, com uma fita métrica, meça a circunferência dela.

Depois de ter as medidas, cubra ela e retire as sobras com o estilete. Ao terminar, lembre-se de fazer testes com ele aceso para certificar que uma nova camada na barrica/cúpula não diminui o potencial de luminosidade!

 

6.7. Quadrospapel de parede como quadro

Os quadros são, sem dúvidas, uma das opções mais lembradas quando se deseja trazer mais cor e estilo para um ambiente. Afinal, dá para preencher uma parede vazia com uma composição com diferentes modelos, utilizá-los para acompanhar os degraus de uma escada ou, se preferir, decorar prateleiras, nichos, mesas e aparadores com eles.

Se não basta a diversidade de utilizações, ainda é possível escolher molduras que vão das mais simples às mais ornadas, tonalidades opacas ou vibrantes e espessuras que finas ou mais grossas. Bastante coisa, não é verdade?

Além disso, para completá-los e deixá-los ainda mais personalizados, você pode utilizar o papel de parede como um aliado. A razão disso é que não faltam estampas, gravuras e ilustrações para dar asas à imaginação e deixar o seu lar mais alegre e com a sua cara. Um exemplo são os modelos românticos, que contam com paletas de tons que vão do monocromático ao degradê. 

 

Como fazer:

Para começar, defina a quantidade e as medidas dos quadros que pretende utilizar. Supondo que sejam cinco e todos do mesmo tamanho (40 x 50 cm), será necessário comprar cinco folhas couché com gramatura entre 120 e 150 g para usar no interior de cada um.

De posse deles, cubra-os com os papéis de parede e, com o estile em mãos, corte as sobras. Repita o processo até ter todas as folhas devidamente cobertas. Isso porque será o papel couché que garantirá um resultado final firme e com bom acabamento. Ao terminar, é só encaixá-los dentro dos quadros e pendurá-los ou apoiá-los como preferir pela residência.

 

6.8. Lixeira

Esqueça a ideia de que, por ser uma lixeira, esse acessório não merece atenção. A verdade é que uma decoração inteligente e bem planejada valoriza cada item disposto no ambiente, dando o destaque merecido e harmonizando-o com os demais objetos, móveis, revestimentos e eletrodomésticos que ali se encontram.

“Mas eu só uso lixeira na cozinha, em um espaço reservado, para restos de alimentos e afins”, algumas pessoas devem dizer. Se você compartilha desse comportamento, saiba que está na hora de mudá-lo! Quartos, varandas e home offices também precisam de um exemplar, por menor que sejam.

Afinal, trata-se de uma peça que ajuda a manter o ambiente limpo e organizado, não é mesmo? Contudo, antes de personalizá-la é importante ressaltar que o modelo dela não pode ser vazado, pois ele inviabiliza o procedimento.

O ideal são aquelas que possuem a superfície completamente fechada. Assim, é possível revesti-la com modelos que remetem a monumentos históricos, aos pets que você tem casa ou ao seu gênero musical preferido, como o rock. Dito isso, vamos ao processo!

 

Como fazer:

Caso sua lixeira seja quadrada ou retangular, é possível tirar as medidas com uma trena. Contudo, caso seja cilíndrica, será necessário substituí-la por uma fita métrica, uma vez que será preciso dobrá-la para ter noção da circunferência da peça.

A partir disso, você pode envelopar toda a superfície dela com o papel de parede e, com a ajuda do estilete, recortar as sobras. Passe a espátula duas vezes, especialmente nos modelos cilíndricos para evitar a formação de bolhas.

Na parte inferior da lixeira, onde há o pedal, é preciso fazer o recorte da área com o estilete e, assim, contorná-lo. Cobrir a tampa é opcional. Se desejar, uma sugestão é fazer apenas a superfície para dar um charme à parte.

Como você leu ao longo deste post, não faltam opções de uso para o papel de parede para casa. Não é à toa que ele é um grande aliado na hora de decorar e renovar o lar com praticidade, rapidez e bom custo-benefício. Por isso, se inspire com as nossas sugestões e dê uma nova cara a cada cantinho do seu imóvel! E se você tem outras sugestões de aplicações para ele, já sabe: deixe-as nos comentários!

Conheça a loja

Escrito por QCola