Tipos de papel de parede

Os vários tipos de papel de parede ganharam muito espaço nos últimos anos e, agora, eles voltaram a ficar em alta. Eles são ótimas opções caso você queira dar uma repaginada em algum ambiente da casa sem fazer muita bagunça, umas das vantagens desses revestimentos.

Também são excelentes para personalizar os quartos ou criar uma sala mais aconchegante de forma bem mais rápida do que as tradicionais pinturas de parede. E você vai adorar saber que o custo-benefício deles em relação às tintas é bem melhor.

Existem diversos tipos, cores, estampas e texturas e, diante de tantas opções, acaba ficando um pouco difícil escolher qual é o ideal para a sua casa, não é mesmo?

Não se preocupe! Estamos aqui com a missão de ajudar você nessa difícil escolha e tornar essa tarefa o mais simples possível. Com as dicas que daremos, escolher o papel de parede ideal será moleza para você.

Vamos lá? Continue lendo o post e confira!

Quais são os tipos de papel de parede mais usados?

1. Tradicionais

Os papéis de parede tradicionais são fabricados em celulose, ou seja, é o papel propriamente dito. Eles possuem vários tipos de estampas e apresentam um aspecto liso e seco. O ideal é que sejam aplicados em paredes lisas para garantir o resultado desejado, já que não camuflam imperfeições.

Esse é um dos tipos de papel de parede mais usados na decoração e é indicado para se aplicar em ambientes mais secos, para que o papel não sofra danos causados pela umidade.

2. Vinílicos

Os vinílicos possuem uma aparência de plástico, pois são fabricados em PVC ou revestidos com uma camada de vinil. Eles têm a vantagem de serem impermeáveis, o que faz com que possam ser aplicados também em paredes mais úmidas.

A limpeza desse material é extremamente fácil. Devido a sua textura ser bem lisa e escorregadia, a limpeza pode ser feita com bucha e detergente ou com pano úmido.

Os papéis de parede vinílicos são muito usados em locais de maior circulação na casa e conseguem disfarçar irregularidades nas paredes.

3. TNT

O Tecido Não Tecido (TNT) ficou amplamente conhecido e já faz parte da decoração como um dos tipos de papel de parede encontrados atualmente. Esse tipo de revestimento possui como matérias-primas o poliéster e a celulose, que confere ao material um aspecto característico que nos faz lembrar tecido.

Assim como os vinílicos, eles podem ser aplicados em locais secos e também nos mais úmidos, pois resistem bem à umidade. Também possuem outro benefício: podem ser aplicados tanto em paredes lisas quanto irregulares.

Eles podem ser lavados com bucha e detergente, assim como os anteriores, porém, com mais delicadeza.

4. Alto-relevo

Esse tipo de papel de parede é feito com algumas “injeções” de espuma que proporcionam ao revestimento um alto-relevo com aspecto “fofo”. Daqueles que você, instintivamente, sente vontade de apertar para conferir qual é a textura. Se você tem animais de estimação, como gatos e cachorros, é melhor evitar esse tipo de revestimento.

A limpeza deve ser feita com o aspirador de pó, para não danificar a textura do papel.

5. Veludo

Esse é um dos tipos de papel de parede mais glamourosos e requintados. Possuem, realmente, a textura do veludo, conferindo muita sofisticação ao ambiente em que são aplicados. São indicados para áreas de pouco movimento e não devem ficar expostos ao sol.

São muito sensíveis, por isso, devem ser limpos apenas com o aspirador de pó.

Como escolher o papel de parede ideal?

Na hora de escolher o papel de parede, existem alguns pontos a serem considerados, desde o preço até a combinação com os móveis. Veja abaixo algumas dicas e evite alguns dos erros mais frequentes:

Escolha um papel de parede que tenha a ver com você

Um dos pontos importantes a se observar é adequação do papel de parede à sua personalidade. Opte pelo estilo de papel que reflita o seu gosto pessoal.

Se você é uma pessoa mais clássica e escolhe um revestimento mais divertido, certamente não vai se sentir confortável em casa. O contrário também pode acontecer.

Cada parede pede um tipo específico de papel

Observe também a superfície da parede na qual você pretende aplicar o revestimento, pois, como dissemos, existem os tipos de papel de parede mais adequados para cada situação. Observe, ainda, qual é o ambiente em que se pretende aplicá-lo.

Os papéis mais lisos são indicados para as paredes de quartos, pois não acumulam poeira. Por outro lado, os modelos tradicionais possuem muitas opções de texturas e são ideais para as salas, assim como os papéis em alto-relevo.

Os papéis em veludo também são próprios para salas mais elegantes e não devem ser aplicados em casas que tenham crianças ou animais, devido a sua delicadeza.

Já para ambientes, como cozinhas e banheiros, os vinílicos são ótimas opções, pois são fabricados exatamente com o propósito de resistir à umidade.

Observe a combinação de cores

Combinação de cores

Por possuírem diversos tipos de papel de parede no mercado, fica até difícil definir a combinação entre eles. Você precisa estar atento à combinação de cores e texturas, além de verificar se o papel combina com os móveis do ambiente onde será aplicado.

O ideal é deixar o papel com textura ou o mais chamativo para apenas uma parede, ao passo que nas demais paredes você pode optar por variações mais sutis da cor predominante. Tenha cautela ao fazer a combinação das cores e, em caso de muita dúvida, aposte em cores mais neutras, como o cinza e o bege, pois são mais fáceis de combinar.

Não podemos deixar de relembrar o quanto é importante que essa escolha seja bastante pessoal. Escolha o que você gostar e não se deixe levar somente pelas tendências. A sua casa deve ser um local onde você sinta paz e tranquilidade, e a decoração é a maior responsável por essa sensação.

Agora que você já conhece os tipos de papel de parede mais usados e aprendeu como escolhê-los, que tal ficar por dentro de mais dicas de decoração? Aproveite e assine nossa newsletter para receber novidades sobre este e outros assuntos.

 

Conheça a loja

Escrito por QCola