organize

Não há como negar: a cozinha é um dos cômodos mais importantes em uma casa. E isso não é à toa, já que é nela onde você prepara a comida e, inclusive, faz algumas ou todas as refeições com a família e/ou visitas. Logo, nada mais natural do que querer deixá-la sempre impecável e bem arrumada, não é verdade? Mas para isso, é importante começar sabendo como organizar geladeira, pois ela é uma peça fundamental no décor do espaço e responsável por armazenar alimentos e bebidas.

Foi pensando nisso, que preparamos este post com um guia completo para guardar de forma otimizada e funcional tudo o que você precisa dentro dela. Ah, e como bônus, há alguns macetes que vão ajudar (e muito) você a pôr ordem nos demais eletrodomésticos do espaço e na disposição de temperos e panelas. Acompanhe!

Como organizar eletrodomésticos da cozinha?

Para começar, vamos falar sobre a organização dos eletrodomésticos pequenos, como batedeiras, cafeteiras e torradeiras, que compõem o aparato de aparelhos da sua cozinha e que permitem otimizar o tempo nos mais diferentes preparos, como sucos, torradas, cafés, vitaminas, bolos, sanduíches etc. E isso se deve a facilidade e comodidade por automatizar todos esses processos. Ou seja, é difícil viver sem eles!

Mas como é de costume, tudo demais vira excesso — e isso não seria diferente com esses itens. Por isso, não é de surpreender que, ao analisar o ambiente, você se depare com diferentes eletros que acarretam bagunça.

Contudo, há algumas dicas que criam um ambiente harmônico e melhor planejado, a começar por evitar adquirir aparelhos que você vai usar pouco ou pior: utilizará somente uma vez perdida. Além de um gasto desnecessário, ele só vai ocupar espaço. Fora isso, siga as seguintes sugestões:

Deixe à mostra na bancada/balcão o essencial

Sua cozinha possui bancada integrada à pia ou balcão gourmet dividindo o espaço dela com a sala? Então deixe à mostra sobre eles apenas os eletrodomésticos que usa diariamente — quantidade essa que, geralmente, se resume a dois ou três.

Já os demais, que são utilizados apenas ocasionalmente, você deve guardar dentro do armário para não deixá-los expostos e parecer que o ambiente está poluído com acessórios demais — isso vai facilitar, inclusive, a limpeza!

Monte um “cantinho” especial na cozinha

Outra dica útil e que serve para personalizar ainda mais a sua cozinha é montar um cantinho especial com um ou mais aparelhos. Um exemplo prático é um cantinho do café, que pode ser em um aparador, uma bancada aérea ou em um carrinho móvel.

Assim, além da cafeteira, você pode incluir a torradeira ou mesmo o microondas para preparar um lanche para acompanhar a bebida. Com isso, você desafoga os armários e aproveita melhor os espaços do recinto.

Como organizar temperos da cozinha?

Se você cozinha, sabe que os temperos têm um papel indispensável, seja no refogamento, cozimento ou finalização dos pratos. Afinal, eles conferem sabor e aroma à comida, podendo dar um up até mesmo nas refeições mais básicas, como uma simples macarronada. Logo, não é de surpreender que nos seus armários tenham não apenas um, mas vários deles!

Porém, a diversidade de temperos que por um lado é bom, por outro pode se tornar um grande problema. O motivo? Vários frascos que se entulham e deixam a área interna do mobiliário bagunçado. Para piorar, isso dificulta, inclusive, na hora de acrescentá-los aos alimentos, já que, devido à desordem, fica difícil achar aqueles que você precisa.

Mas saiba que dá para resolver essa questão de três formas simples e rápida, otimizando espaço, ganhando em praticidade e, é claro, dando um charme a mais na cozinha. Veja como:

Adote prateleiras

Uma das opções que estão em alta para organizar temperos é adotar uma ou mais prateleiras, em sequência paralela, para dispor os que você possui. A ideia é bastante simples e requer, apenas que a cor dessas peças harmonizem visualmente com o resto da mobília no recinto.

Porém, o que faz essa alternativa tão especial e querida por muitas pessoas é a possibilidade de caprichar na escolha dos recipientes, geralmente de vidro e com uma vasta gama de formatos, e na etiquetagem deles, que é personalizada com leterring e cores chapadas, como preto, amarelo ou vermelho.

Dica extra: se você optar por esse caminho, reserve um espaço em uma das prateleiras para acrescentar um pequeno vaso ou saquinho de juta com uma suculenta. Vai ficar lindo!

Adote organizadores

Não é do time que gosta de tudo à mostra na cozinha? Sem problemas! Você pode adotar organizadores (também chamados de porta temperos) para dispor sua coleção de temperos da maneira que preferir dentro do armário. Há modelos que são giratórios (vertical e horizontal), há os tipos torre em uns ficam sobrepostos sobre os outros, os que enfileiram em pequenas caixas e muito mais.

Adote suportes de porta

Outra opção para quem quer manter os temperos dentro do armário, mesmo sem dispor de tanto espaço, é adotar um ou dois suportes de porta. Eles possuem ganchos que podem ser acoplados, como o próprio nome diz, às portas e, assim, permanecer suspensos — só que do lado de dentro.

A partir disso, basta armazenar os frascos na ordem que preferir e na posição que o modelo do suporte indicar, seja na vertical ou horizontal.

Como organizar e decorar geladeira?

Depois de ver como dispor os eletrodomésticos na cozinha e arrumar os temperos que você usa no dia a dia, agora é o momento de aprender como organizar geladeira, assunto que dá nome a este post. Para aproveitar melhor o espaço, conservar por mais tempo os alimentos e fazer um melhor uso do eletrodoméstico, nós separamos uma série de dicas indispensáveis para você seguir a partir de hoje.

De quebra, ainda reunimos algumas sugestões de como dar uma cara nova ao aparelho quando ele está desgastado devido ao tempo de uso e seu orçamento está apertado para adquirir um novo. Por isso, vamos a elas?

Organizando a geladeira

Você sabia que arrumar corretamente a geladeira, além do aspecto estético agradável, tem um impacto direto na eficiência dela? Isso acontece não apenas pelo excesso de itens armazenados no interior do eletrodoméstico, mas principalmente pela forma equivocada em como são guardados.

Isto é, embalados dentro de sacos plásticos, pacotes oriundos do supermercado e afins. Como resultado, o motor do aparelho é forçado a trabalhar mais, o que eventualmente vai diminuir o desempenho dele, e o sistema de refrigeração fica comprometido, demorando a resfriar os alimentos.

Aliás, por falar neles, há mais um problema comum: a conservação. Afinal, ela também é prejudicada por conta disso e faz com que a comida e as bebidas pereçam mais rápido. Porém, nem tudo está perdido! A seguir, nós trouxemos o que você precisa saber sobre como organizar geladeira. Veja:

Dispense os excessos

“O que seriam os excessos?”, você deve estar se perguntando. Bem, nós já mencionamos há pouco, mas voltamos a falar aqui: são as embalagens, muitas vezes usadas no transporte do produto, que, por descuido ou desinformação, você leva para o interior da geladeira.

Eles são os sacos transparentes em rolo, as sacolas, as latas, as caixas as vasilhas etc. Quando você não tiver certeza sobre o que pode descartar, basta conferir o verso da mercadoria.

Nele, sempre há indicações positivas ou negativas a respeito do assunto, como: “depois de aberto, conservar em novo recipiente fechado” — o que sugere a troca de frasco para um correto armazenamento e durabilidade. Com essa pequena grande mudança, você verá como sua geladeira vai resfriar muito mais rápido e os alimentos estragarem menos!

Reserve a porta para produtos específicos

Sim, apenas alguns produtos podem ser armazenados na porta. O motivo disso é simples: como a mesma é aberta constantemente, o que está alocado nela fica exposto à mudança de temperatura entre o interior da geladeira e o meio externo. Com isso, pode sofrer choques térmicos que podem estragar bebidas e alimentos.

“Então o que posso guardar nessa parte?”, se essa é sua dúvida, não se preocupe. Basta ter em mente que deve ser aquilo que será consumido em um curto período de tempo. Por exemplo:

  • água;

  • bebidas alcoólicas;

  • refrigerantes;

  • molhos; e

  • alimentos em conserva (milhos, ervilhas, azeitonas etc)

Não tenha medo de explorar as prateleiras

A sua geladeira possui diversas prateleiras não por uma questão de enfeite, mas para facilitar a organização dela. Por isso, não tenha medo de explorá-las! Como? Muito fácil: basta recordar que quanto mais baixa for a prateleira, maior será a temperatura na área.

Esse contraste, promovido pelo sistema de refrigeração, ocorre para que você possa guardar no mesmo espaço os mais variados produtos com diferentes necessidades de temperatura mínima para conservação. Portanto, siga a sequência abaixo:

  • primeira prateleira: coloque alimentos altamente perecíveis e que, depois de abertos, necessitam ficar em temperaturas inferiores ou igual a 15º C, como leite, iogurte, ovos, doces frios (pudins, suflês, gelatinas) etc;

  • prateleiras do meio: armazene comidas prontas ou alimentos que precisam do resfriamento para manter uma consistência mais firme, como marmitas, sopas, e doces comuns (camafeus, brigadeiros, bem-casados); e

  • última prateleira (ou tampa sobre as gavetas): aqui vão os alimentos que devem ser descongelados, pois serão consumidos apenas horas depois de ali colocados, como carnes, peixes e frangos.

Dica extra: quando for preciso guardar comida em um recipiente fechado, adote o uso de potes e bandejas transparentes de plástico, que garantem uma melhor conservação e manuseio do alimento, além de facilitar a visualização do que está no interior deles.

Deixe as gavetas para frutas e verduras

Essa talvez seja a dica mais óbvia, pois muitas pessoas realizam isso no modo automático ou porque se acostumaram a ver, enquanto criança, os pais fazendo o mesmo e acabam por repetir os passos — embora não saibam o porquê. O motivo por trás desse hábito, é que a parte inferior do eletrodoméstico é justamente a que mantém a temperatura mais próxima do meio externo.

Dessa forma, evita-se que esses alimentos estraguem ou pior: congelem! Ah, e detalhe importante: nunca empilhe frutas sobre verduras, em especial as folhas. Caso contrário, o peso das primeiras podem partir elas e abafá-las, criando um ambiente úmido propício às bactérias. 

Decorando a geladeira

Como falamos no início do tópico, não é difícil encontrar residências com geladeiras que começam a apresentar um ou mais sinais de desgaste. Afinal, esse é o tipo de eletrodoméstico que costuma ser mantido, mesmo com a mudança de estilo de décor, por conta do valor dele, que é mais elevado que outros aparelhos.

Os problemas mais comuns encontrados são ferrugem, riscos, manchas e pequenas deformações na superfície do metal. Porém, esqueça a ideia de que é preciso reformar ou consertar a geladeira e, assim, correr o risco de estourar o orçamento.

Há alternativas muito mais simples, práticas e com excelente custo-benefício para dar uma nova cara a ela — e isso vale também para quem quer apenas customizá-la. Ficou curioso em saber como? Então veja abaixo:

Aposte em papéis de parede

envelopamento

A primeira sugestão é uma tendência super em alta no design de interiores: o chamado envelopamento, que consiste em cobrir toda a geladeira e transformá-la em outra completamente nova. O que popularizou esse método é justamente a eficácia e rapidez em disfarçar defeitos estéticos mais aparentes e que acabam chamando a atenção, principalmente, de visitas, sejam amigos, colegas de trabalho ou familiares.

O que muita gente não sabe, é que possível fazer isso com o papel de parede — o mesmo usado nas paredes do seu lar. Ótima notícia, não é verdade? Basta tirar as medidas do eletrodoméstico, contar com uma espátula para evitar falhas e pronto! Você mesmo faz esse processo em poucos minutos. Ainda dá para diferenciar e cobrir apenas as portas ou também as laterais, fica ao seu critério.

Além disso, você tem a opção de usar o papel de parede na geladeira para remeter à decoração da cozinha, criando um ambiente muito mais integrado e visualmente harmônico. Para inspirá-lo, reunimos algumas sugestões a seguir:

  • modelos listrados e em chevron para um décor retrô ou vintage;

  • modelos tribais ou com mandalas para um décor étnico;

  • modelos com corações para um décor romântico; e

  • modelos florais para décor contemporânea ou com temática jungle beat.

Use adesivos

Não quer envelopar a geladeira, mas sim dar somente um toque pessoal a ela? Então que tal utilizar adesivos para cobrir parcialmente a superfície do aparelho?

Essa é uma forma inteligente e divertida de customizar esse item essencial na cozinha e, inclusive, fazer referências bem-humoradas ao seu amor por animais (adesivos de gato e cachorro), aos jogos de baralho e poker, aos tipos de bebidas, às redes sociais e muito mais.

Tenha tinta spray em mãos

Uma última alternativa para quem não quer recorrer às opções anteriores é contar uma tinta spray. Esse caso é mais indicado, por exemplo, para quem deseja apenas recuperar a pintura do eletrodoméstico, porque ela está desgastada ou mesmo desbotada, sem ter que arcar com mão de obra.

E acredite: é um processo tão simples e prático que você se pergunta como não tinha pensado nisso antes! A razão disso é que basta aplicar uma demão sobre a superfície do aparelho de forma uniforme e esperar secar — sempre lembrando, é claro, de desligá-lo e cobrir o que está ao redor com jornal para não manchar nada.

Pra completar, a tinta spray conta com uma boa cartela de cores, como branco, preto, vermelho e cinza metálico, o que permite você variar com frequência a pintura e ter “diferentes” geladeiras!

Como organizar panelas da cozinha?

Para finalizar, não podíamos deixar de fora deste post — que traz dicas preciosas sobre organização — aqueles itens que você certamente usa todos os dias, mas nem sempre sabe como arrumar de uma maneira funcional e prática: as panelas.

Por conta disso, muitas vezes não consegue sequer encontrar de primeira onde está aquela forma de fundo removível, por exemplo, e os armários ficam abarrotados e com o espaço interno deles subaproveitados, não é mesmo? Mas calma! Isso tem solução e é o que vamos ensinar pra você!

Para tanto, vamos dividir nossas dicas em dois tipos de cozinha, as que deixam os utensílios à mostra e as tradicionais, onde os itens ficam ocultos no mobiliário. Analise qual é a sua e vá direto para ela!

Cozinha tradicional

A cozinha tradicional (ou clássica) é o formato predominante na maioria dos lares. Nela, a mobília tem destaque e serve para garantir que louças, panelas, potes e talheres fiquem guardados e não afetem a sensação de arrumação do ambiente. Contudo, a área interna desses armários nem sempre seguem à risca isso.

Ao abrir uma ou mais portas, é comum se deparar com itens mal dispostos ou até mesmo entulhados — o que é péssimo em momentos que você precisa utilizar uma peça que está justamente embaixo de várias outras. Para evitar isso, siga nossas dicas abaixo:

Use divisórias

Se você possui muitas panelas e não sabe por onde começar a arrumá-las, não se desespere! Adquira divisórias de armário que vão delimitar as áreas de cada tipo de panela. Assim, você dá adeus àquela bagunça chata  e nunca mais esquece onde colocou determinada peça.

Dica extra: para quem tem cozinhas pequenas e móveis ainda mais compactos, prefira os modelos de divisórias que são em formato torre. Isto é, que você um no outro e eles exploram o espaço vertical em vez do horizontal.

Sobreponha modelos iguais

Essa é uma dica simples e que garante uma melhor otimização do espaço nos armários, mas que muita gente aplica de forma equivocada. Isso porque confundem sobrepor com entulhar. A diferença aqui é que você não vai empilhar toda e qualquer panela que vê pela frente. Ao contrário, vai inserir os modelos iguais uns dentro dos outros.

Na prática, isso significa colocar frigideira com frigideira, leiteira com leiteira, cuscuzeira com cuscuzeira etc. Tudo isso, graças às versões que são menores que outras e facilitam o encaixe — algo comum, por exemplo, com panelas vendidas em conjuntos.

Dessa forma, você vai utilizando-as em sequência, da menor para a maior, de forma prática e rápida. Simples, não é?

Adote porta tampas

Para finalizar, adote um ou mais porta tampas. Além de pequenos e práticos, ele servem para enfileirar em ordem crescente, como o próprio nome sugere, as tampas das suas panelas. Dessa forma, você pode sobrepô-las sem dificuldade e tornar o espaço interno muito mais funcional.

Porém, fique atento: não opte pelos modelos de porta, pois esses agrupam poucas tampas! Dê preferência por aqueles que são em formato organizador móvel.

Cozinha com utensílios à mostra

A cozinha com utensílios à mostra, por sua vez, é aquela que conta com armários abertos, em especial os aéreos — isto é, sem portas —, e uma maior presença de nichos e prateleiras. Por causa dessas características, as chances do ambiente aparentar desleixo quanto à organização dos utensílios é muito maior. Por isso, veja o que fazer para sanar esse problema:

Invista em um pegboard

Uma boa alternativa para dispor panelas no recinto de maneira mais inteligente e funcional é adotar um pegboard. Ele nada mais é do que um painel, que pode ser de aço ou metal, e conta com ganchos removíveis para uma melhor organização.

Essa peça é muito usada em decorações retrô, industrial e rústica, pois tem como principal característica o preenchimento das superfícies verticais — algo recorrente nesses três estilos. Nele, você pode pendurar frigideiras, cocottes, caçarolas rasas, panelas de cabo e outros modelos que não sejam volumosos para que não destoem das demais.

Dica extra: alterne entre panelas e talheres no pegboard, para uma composição mais harmônica.

Utilize suportes aéreos

Outra sugestão é utilizar suportes aéreos, sejam eles em formato varal ou retilíneo — modelo frequentemente usado próximo às pias ou bancadas. Neles, é possível pendurar diversas panelas de cabo que sejam fundas, além de espagueteiras e chaleiras.

Apenas redobre o cuidado com a altura em que os suportes são instalados, caso contrário, podem ocorrer esbarrões ou acidentes no espaço de circulação sob eles.

Dica extra: tanto com suportes quanto com pegboards, as panelas vão estar sempre visíveis. Por isso, o ideal é que todas possuam o mesmo material, como cobre, cerâmica ou aço inox, para que, assim, mantenham uma unidade visual.

Siga a regra de três

Por último, mas não menos importante, evite sobrecarregar nichos e prateleiras. Lembre-se que elas têm a finalidade de apenas expor algumas peças, não deixar todo o estoque de panelas evidente.

Para tanto, siga a regra de três que é adotada no design de interiores. Isto é, colocar à mostra apenas três itens do mesmo modelo em ordem crescente — o que traz um melhor aproveitamento do espaço e também mais equilíbrio visual. Algumas sugestões são caçarolas ou caldeirões, por exemplo.

Depois desse nosso superguia sobre como organizar geladeira, panelas, temperos e até móveis, não há mais desculpas para não ter uma cozinha exemplar tal qual as de capas de revistas! Por isso, siga as nossas dicas e transforme esse ambiente deixando-o mais prático e funcional tanto para a sua família quanto para receber amigos e convidados! Aproveite e assine também a nossa newsletter para mais sugestões para o lar!

Conheça a loja

Escrito por QCola