guia completo para fazer decoracao

Chaves na mão, endereço novo e um belo recomeço pela frente. Mudar de casa sempre traz consigo a expectativa de novos ares e transformação de vida — para melhor, é claro.

Independentemente de ser um imóvel comprado ou alugado, a casa nova será seu lugar no mundo, o espaço no qual você passará boa parte do tempo, descansará depois de um dia intenso de trabalho, receberá as visitas e viverá momentos inesquecíveis.

Para que sua casa nova seja agradável, bonita, acolhedora e organizada, é fundamental caprichar, afinal, a decoração residencial é uma das melhores maneiras de agregar personalidade ao imóvel, deixando a casa com a cara e o estilo do dono. E vale destacar que nem sempre é preciso reformar os ambientes para transformá-los por completo. Por vezes, a decoração é suficiente para renovar o lar doce lar.

Fazer a decoração de casa nova é uma tarefa prazerosa e, ao mesmo tempo, desafiadora. Requer planejamento, pesquisa, bom gosto e criatividade. Pensando nisso, preparamos um guia completo para te ajudar.

Você acabou de mudar de casa e mal vê a hora de decorar seu novo cantinho? Saiba que esse guia exclusivo foi feito especialmente para você! Aqui você vai encontrar dicas práticas para decorar a casa nova com elegância e economia.

Boa leitura!

Crie um bom planejamento 

O primeiro passo para decorar a casa nova sem dor de cabeça é planejar. Um bom planejamento é capaz de otimizar o tempo, o espaço e os recursos, tornando o processo de decoração mais simples, funcional e econômico.

Inicie o planejamento pela definição dos cômodos a serem decorados. Você vai decorar a casa inteira ou ambientes específicos? Quais espaços serão decorados primeiro? Após a definição, decida o que fazer em cada cômodo e tenha em mente o que será necessário para preencher os locais.

A próxima etapa é estipular um teto de gastos, baseando-se nas necessidades do espaço e condições financeiras atuais. Depois de adquirir um imóvel próprio, por exemplo, nem sempre as famílias têm uma verba alta para investir em decoração. Nesse caso, é fundamental montar um orçamento realista e enxuto.

Estipulado um limite de investimento em decoração, siga para a parte prática do planejamento: faça lista de compras, pesquise e compare preços, contrate a mão de obra necessária, monte um cronograma com as datas previstas para cada fase, organize as despesas em planilhas e utilize aplicativos simuladores para ter uma noção mais precisa de como a decoração vai ficar.

Pense na economia

Sabe a estipulação do teto de gastos feita no planejamento? Ela vai refletir em toda a economia do projeto de decoração.

Em tempos de sustentabilidade e consumo consciente, cada centavo economizado é bem-vindo. O valor que você economiza em determinado item pode ser aplicado em outro, tornando a decoração mais bonita e completa.

As maneiras mais efetivas de economizar na decoração de casa nova consistem no planejamento financeiro, pesquisa e comparação de preços, compras virtuais, pechincha, reaproveitamento de elementos, reforma de itens, aquisição de artigos promocionais e decoração DIY (Do It Yourself), isto é, peças feitas com as próprias mãos.

As peças artesanais, além de econômicas, são criativas e trazem personalidade para os espaços. Restaure objetos antigos, recicle materiais, pinte, borde, enfim, use a imaginação e seus dotes manuais para dar seu toque pessoal à decoração sem que isso pese no bolso.

Tire as medidas dos cômodos

Com o planejamento devidamente concluído, lance mão de uma trena e comece a fazer as medições dos espaços. Tire a medida do comprimento das paredes e altura do pé-direito, já imaginando como o ambiente ficará depois das intervenções decorativas.

Ao tirar as medidas e decidir como o espaço será aproveitado, leve em consideração a proporcionalidade do espaço. Isso vai te ajudar a escolher móveis e objetos decorativos que fiquem harmônicos no ambiente.

Vale ressaltar que as medidas devem ser tiradas com muita atenção, pois as dimensões obtidas nortearão toda a escolha da mobília e dos acessórios.

Escolha um ou vários estilos

Escolha um ou varios estilos

Outra dica fundamental para decorar a casa nova é escolher previamente o estilo —ou os estilos — da decoração. Existem várias possibilidades decorativas e, certamente, há alguma proposta de decoração que combina perfeitamente com suas preferências pessoais e o seu lifestyle. Confira algumas opções e identifique qual delas tem mais a ver com você:

Clássico

O estilo clássico é elegante e atemporal. Ele é marcado por cores sóbrias, como o cinza, bege, branco, preto, vinho, azul-marinho e verde-musgo. Além disso, conta com materiais nobres, a exemplo do mármore, madeira e cristal.

Esse estilo transmite uma ideia de requinte e sofisticação. Os espaços tendem a ser amplos, possuem referências artísticas, peças luxuosas e detalhes influenciados pelas arquiteturas grega e romana.

Moderno

O estilo moderno tem feito muito sucesso na atualidade. Colorido, arrojado e descontraído, ele tem um ar contemporâneo e jovial. Nessa proposta, os elementos decorativos são modernos, descomplicados, funcionais e possuem um design diferenciado.

A tecnologia se faz presente nessa decoração, na qual o vidro, o ferro cromado e o aço escovado se destacam. Os aparelhos futuristas também são bem-vindos nessa décor!

Étnico

O estilo étnico é perfeito para quem deseja ter um pedaço de vários lugares do mundo em casa, tornando o visual exótico e cosmopolita.

Nessa decoração, as estampas étnicas (árabe, peruana, mexicana, tailandesa, japonesa, africana etc.) têm espaço garantido, seja em tapetes, almofadas, colchas ou outros elementos têxteis.

Os souvenires, peças tribais e itens em animal print também combinam com a proposta étnica de decoração.

Clean

No estilo clean, o menos é mais. Essa proposta é minimalista e discreta, caracterizada pelo uso de objetos simples e cores claras. A decoração clean dispensa excessos e prioriza o uso de objetos funcionais. O supérfluo não tem vez nessa proposta!

Vale acrescentar que esse estilo gera muito conforto, pois garante um bom espaço de circulação. Deve haver, pelo menos, 90 cm de distância entre um móvel e outro, o que assegura a fluidez das pessoas no ambiente, sem o risco de se esbarrarem na mobília.

Industrial

A decoração industrial surgiu em Nova York, entre os anos 50 e 70, quando os galpões e estúdios passaram a ser transformados em residências. Atualmente, o estilo industrial se fortaleceu e tem sido muito usado na decoração de casas modernas.

A estética industrial é interessante, marcante e cheia de personalidade. Ela mistura a neutralidade do cinza com a alegria de tons vibrantes, como o amarelo, laranja, vermelho e turquesa.

Como se não bastasse, mescla cimento queimado, vidro, madeira, luminárias modernas, vigas aparentes, tijolos e tecido numa única proposta.

Vintage

O estilo vintage é charmoso e tem uma pegada antiga, que remete às décadas de 50, 60, 70 e 80. Nesse estilo, estampas psicodélicas, tie-dye e xadrez são muito presentes. Elementos florais, abstratos e geométricos também fazem parte da proposta.

Os móveis tendem a ser baixos, com traços arredondados e linhas simples. Ilustrações no estilo retrô, peças de família, objetos em crochê e tricô, além de todas as relíquias do tempo da vovó podem ser usados nos ambientes vintage.

Rústico

Simples e aconchegante, o estilo rústico tem a predominância de matérias-primas naturais, como bambu, madeira e algodão. As plantas também complementam a décor rústica, adicionando vida e beleza às decorações residenciais.

Essa proposta não é requintada, porém, possui uma elegância despretensiosa. Ao contrário do que muitos pensam, o estilo rústico não se limita a casas antigas e construções interioranas. Apesar do ar bucólico, o rústico pode ser usado em projetos modernos de decoração, sobretudo em varandas, jardins e espaços gourmet.

Busque inspirações

Inspire-se e busque referências. Esse é um dos pontos de partida para decorar a casa nova. Calma! Não estamos sugerindo que você copie exatamente o ambiente que viu na revista de decoração ou que reproduza fielmente a imagem que encontrou no blog especializado.

As referências servem como base para suas escolhas. Ao ver inspirações, você consegue definir melhor quais são os estilos que te agradam e aqueles que não te agradam. Além disso, as referências despertam boas ideias.

Buscar referências ainda te ajuda a se conectar com as tendências, conhecer as cores e os acessórios da atualidade. Vale a pena seguir perfis de design de interiores, acompanhar blogs especializados em decoração, ler revistas, acessar o Pinterest, recorrer ao Google Imagens, etc.

Defina a paleta de cores

As cores não cumprem apenas um efeito estético nos ambientes. Além de embelezarem os espaços, elas são capazes de transmitir ideias e gerar sensações. Cada cor possui significados e potenciais distintos, por isso é tão importante ser criterioso na escolha das cores para decorar a casa nova.

Mais do que escolher tons que harmonizem entre si, que dialoguem com o estilo da decoração e combinem com sua personalidade, é necessário escolher as cores adequadas para cada ambiente. Confira dicas práticas de como fazer essa escolha:

Analise o formato do cômodo

Antes de escolher as cores para os cômodos, analise o formato do ambiente. Esse cuidado é necessário porque o contraste entre alguns tons pode ajudar a fazer o cômodo parecer mais amplo, mais arejado ou com o pé-direito mais alto.

Por exemplo, se a sala for retangular, a parede menor deve ser pintada com uma cor mais escura do que as demais paredes. Desse modo, você criará um efeito visual de encurtamento.

Já nos ambientes quadrados, o ideal é colorir duas paredes opostas com tons escuros. Isso vai alongar o espaço. Na hora de mudar as cores, não se prenda às tintas. Use e abuse de adesivos decorativos e papeis de parede.

Considere a iluminação do espaço

A escolha das cores tem tudo a ver com a iluminação do ambiente. Se o cômodo não receber claridade naturalmente, solucione esse problema usando tons claros nas paredes. Esse recurso impede que a decoração pareça sufocante.

Antes de pintar as paredes ou aplicar adesivos e papéis, simule como o ambiente vai ficar depois de pronto. Tenha em mente que podem haver alterações nas cores, a depender da ação da luz no ambiente.

Conheça o círculo cromático

Ter o domínio do círculo cromático é uma estratégia excelente para combinar as cores da melhor maneira possível. O círculo cromático é dividido em:

  • cores primárias: vermelho, azul e amarelo. Esses tons podem ser combinados com cores neutras, como, por exemplo, preto, marrom, branco e cinza;
  • cores secundárias: verde, roxo e laranja, que são os resultados das misturas entre as cores primárias. As cores secundárias ficam interessantes quando harmonizadas com cores neutras, terciárias ou tom sobre tom;
  • cores terciárias: são fruto da mescla entre duas cores secundárias. Elas harmonizam bem entre si;
  • cores complementares: as cores complementares são cores opostas dentro do círculo cromático. Juntas, elas geram um contraste forte e vivo;
  • cores análogas: cores próximas e parecidas dentro do círculo cromático. Elas proporcionam combinações decorativas suaves;
  • cores neutras: tonalidades sóbrias, como o branco, preto, cinza, marrom e bege. Geralmente são usadas como base na decoração, por serem versáteis e discretas.

Use o efeito das cores a seu favor

As cores influenciam diretamente na beleza, energia e no equilíbrio da casa. Elas podem, inclusive, impactar o conforto e bem-estar na residência. Sendo assim, é importante usar as cores a favor da sua decoração. A melhor forma de conseguir isso é conhecer o significado e efeito das variadas tonalidades.

  • branco: é a junção de todas as cores. Esse tom básico remete a renovação, paz e harmonia. Para completar, cria a sensação de amplitude. Cuidado apenas para não exagerar na quantidade de branco, a ponto de tornar o ambiente monótono;
  • vermelho: é a cor da vitalidade, excitação e paixão. Não deve ser usada em excesso para não sobrecarregar os ambientes, gerando irritabilidade e inquietação. Prefira usar com moderação, combinada com tons neutros e suaves;
  • amarelo: trata-se de uma cor solar, que alegra o espaço e beneficia o raciocínio lógico e a inspiração. Amarelo traduz o otimismo e favorece a comunicação, sendo indicado para áreas de estudo e trabalho;
  • verde: é a cor da natureza e, portanto, tem o poder de refrescar, acalmar e promover a sensação de equilíbrio e renovação. Use combinando tom sobre tom e misture elementos esverdeados com peças de madeira. Isso aumenta o grau de aconchego;
  • azul: a cor da serenidade e paciência. As várias nuances agregam tranquilidade e seriedade à decoração;
  • lilás, roxo e violeta: essas são cores consideradas místicas. Elas estão ligadas à espiritualidade e intuição;
  • laranja: cor vibrante, irreverente e regeneradora, que ajuda efetivamente na recuperação das emoções. Laranja é uma tonalidade que tem uma vertente terapêutica, já que é conhecida como a cor da coragem e da melhora do estado de espírito;
  • rosa: é a cor da união, do romantismo e afeto. Deve ser usada para melhorar relacionamentos interpessoais.

Escolha as cores de acordo com o ambiente

Escolha as cores de acordo com o ambiente

Cada parte da casa pede cores distintas. Antes de definir a paleta, avalie as características de cada cômodo.

Quartos, por exemplo, são ambientes voltados para o descanso e relaxamento, o que sugere o uso de cores suaves, como branco, bege, verde-claro, nude, rosa e lavanda.

A sala, por sua vez, é um espaço de convívio destinado à socialização. Nesse caso, cores vivas passam a ideia de aconchego, alegria e receptividade. O amarelo é uma ótima opção!

O banheiro é uma área íntima e privada, que pede discrição e limpeza. O mais indicado é que, nesse ambiente, as cores claras predominem.

Já as cozinhas podem apresentar o contraste de tons claros e sóbrios com cores escuras ou vibrantes. Branco com vermelho ou branco com preto são escolhas frequentes para esse espaço.

Decore cada cômodo com elegância 

Não é preciso derrubar as paredes e fazer grandes obras para ter uma casa bonita e aconchegante. Decorando cada cômodo com estilo, elegância e bom gosto, sua nova residência pode ficar incrível. Descubra como decorar cada cantinho da casa:

Sala 

Por ser um espaço de convívio, a sala deve ser decorada visando o conforto e acolhimento. Opte por móveis macios, priorize o uso de cores envolventes e aposte em uma decoração favorável à interação e descontração.

Uma boa dica é investir em papéis de parede com listras, arabescos ou grafismos. A padronagem deve ser escolhida conforme o estilo da decoração, mas o fato é que as estampas quebram a monotonia da sala e deixam a décor mais interessante.

Quarto

A decoração do quarto não deve ter excessos, pois esse ambiente deve proporcionar descanso e tranquilidade. Isso não significa, no entanto, que os dormitórios precisem ser monocromáticos e sem graça. É possível apostar em pontos contrastantes e coloridos.

Invista em bases neutras, móveis com cores sólidas e detalhes que se destaquem no ambiente, como quadros, porta-retratos, colchas estampadas, tapetes coloridos, adesivos decorativos, dentre outros.

Nos quartos de casal, opte por uma decoração romântica e intimista. Nos quartos infantis, as decorações temáticas, com bichinhos, estrelas, flores e personagens, são boas opções.

Cozinha

A cozinha é, literalmente, o ambiente mais gostoso da casa, por isso, merece uma decoração caprichada.

Placas decorativas, utensílios à mostra, armários planejados e adesivos que imitam azulejos coloridos ficam muito bacanas nessa parte da casa. Plotar a geladeira também é um jeito inusitado de renovar a decoração da cozinha.

Banheiro 

Quem disse que o banheiro dispensa decoração? Esse cantinho tão particular da residência também merece ser decorado.

Inclua nichos e prateleiras no espaço, aposte em bandejas e caixas organizadoras, invista em kits de bancada, adesivos de parede e outros elementos para deixar esse cômodo mais bonito, agradável e organizado.

Entenda como o papel de parede pode transformar sua casa

Entenda como o papel de parede pode mudar sua casa

Quem não quer gastar rios de dinheiro reformando e redecorando a casa, deve lançar mão de artifícios simples, acessíveis e práticos. O papel de parede é um deles!

O papel de parede é um dos revestimentos que ganhou mais destaque nos últimos tempos — e não é para menos! Esse material traz uma série de benefícios a seus usuários.

Dentre outras vantagens, o papel de parede é fácil e rápido de ser aplicado, não requer contratação de mão de obra especializada, costuma ser antialérgico, deixa os ambientes mais aconchegantes e oferece ótimo custo-benefício.

Como se não bastasse, existem papéis de parede para todos os gostos: listrados, florais, adamascados, com poás, com desenhos geométricos, etc. Certamente você vai encontrar opções maravilhosas para decorar a sua casa.

Os papéis de parede podem ser usados em todos os ambientes da casa, da sala à cozinha, do quarto ao banheiro. Vale destacar que, em áreas úmidas, os papéis precisam ser especiais (vinilizados). Eles são laváveis e, portanto, resistentes à água.

Decida a mobília

Os móveis são extremamente importantes em uma decoração de casa nova. Além de deixarem os espaços mais bonitos, organizados e convidativos, eles assumem a função de oferecer conforto aos moradores e visitantes.

Por essas e outras, a mobília deve ser escolhida com cautela. Faça uma avaliação detalhada dos móveis antigos, identificando quais estão em bom estado, quais precisam ser reformados e quais devem ser substituídos.

Aquela cadeira velha e sem vida da outra casa pode ganhar uma nova cor para decorar a casa atual. Aquela cômoda sem estilo pode ser revestida com um belo adesivo. A cabeceira monótona pode ganhar um acabamento de veludo e capitonê. Mãos à obra!

Se for necessário comprar móveis novos, considere o preço, a qualidade, o estilo da decoração e o tamanho do ambiente. Não adianta comprar um sofá lindo que não cabe na parede, concorda?

Caso o novo imóvel seja pequeno, cogite a possibilidade de encomendar móveis planejados. Eles otimizam o espaço e aproveitam cada centímetro com total funcionalidade.

Invista em acessórios decorativos

Além de investir em pintura, mobília, elementos DIY e decoração com papel de parede, aposte em acessórios decorativos para complementar a casa nova com estilo e personalidade.

Vale a pena apostar em tapetes, cortinas, capas de almofada, quadros, pôsteres, espelhos decorativos, relógios, esculturas, plantas, etc.

Aos poucos, vá adquirindo itens que deixem a sua casa nova com uma cara única e uma decoração mais do que especial. Conte conosco nessa tarefa!

Ter uma casa bem decorada não é exclusividade de quem possui um alto poder aquisitivo. Com criatividade, bom gosto e planejamento, é possível ter uma casa linda, sem gastar demais.

Não precisa contratar um designer de interiores badalado, comprar móveis caros ou contar com o projeto de um arquiteto famoso para criar a decoração dos seus sonhos.

Fazendo uso de recursos simples, como pintura, aplicação de adesivos, reposicionamento da mobília e colocação de papéis de parede, o imóvel novo pode ter a aparência completamente renovada, exatamente como ele merece.

E aí, você gostou do nosso guia? Conhece outras maneiras de fazer uma bela decoração de casa nova? Deixe seu comentário e compartilhe conosco suas experiências e sugestões!

 

Conheça a loja

Escrito por QCola