aplicando de forma correta

Criatividade, requinte e preço baixo. Essas três características resumem bem as funcionalidades do uso de papéis de parede na decoração. Isso sem falar que eles são alternativas extremamente viáveis para repaginar o visual da sua casa sem se preocupar com a bagunça da reforma, não é mesmo? Mas você sabe como aplicar papel de parede de forma adequada, sem desperdícios ou contratempos?

Neste post, trouxemos 6 dicas infalíveis para você realizar a aplicação perfeita, considerando não só a preparação e as dimensões da parede, mas, também, o estilo de decoração da sua casa. Ficou interessado? Então acompanhe a leitura e mãos à obra!

1. Prepare as paredes corretamente

Não por acaso essa é a regra número um. A primeira coisa a se fazer quando pensamos em aplicar papel de parede é preparar a superfície adequadamente. Isso significa que a parede (ou paredes) que receberá o papel deverá estar lisa, livre de irregularidades, infiltrações ou qualquer outro tipo de fissura.

Se houver fissuras na parede, basta corrigi-las com o auxílio de gesso ou massa corrida. Também é fundamental que a superfície esteja limpa e seca para a aplicação. E não se esqueça de retirar os interruptores durante o processo.

Para evitar desperdícios, tenha a medida exata das dimensões da parede, considerando a altura do rodapé e da moldura. Caso você opte por modelos de papéis com listras ou desenhos, observe o tamanho padrão dos itens e a frequência com que se repetem na amostra. Isso favorece uma aplicação mais harmônica.

Essas condições podem até parecer óbvias, mas são elas as grandes responsáveis por garantir a perfeita aderência do papel de parede na superfície, favorecendo o resultado ideal: uniforme, harmonioso e expressivo.

2. Tenha em mente o resultado final da aplicação

Nem pense em sair comprando papéis de parede por impulso, sem qualquer critério ou definição. Antes de escolher os modelos, visualize mentalmente o resultado que você quer alcançar com a aplicação, que pode ser desde uma atmosfera mais sóbria até uma composição mais vibrante.

Por exemplo: se a ideia for aplicar o papel em todas as paredes do ambiente, o ideal é escolher cores claras e padronagens mais lisas para não cansar as vistas. Mas se você não abre mão das estampas, prefira aquelas de desenhos mais sutis. Assim, você não correrá o risco de pesar a decoração.

Por outro lado, se você pretende fazer a aplicação em uma única parede do cômodo, está liberado ousar! Modelos coloridos, metalizados, listrados, geométricos… Todos eles são ótimas pedidas para esses casos, trazendo estilo e originalidade para o ambiente.

3. Combine cores, estampas e texturas

modelos que refletem

Essa é a parte mais divertida do processo! Afinal, a gente adora escolher os modelos que mais refletem a nossa personalidade, não é mesmo? Mas é preciso tomar cuidado para não se focar demais na escolha do papel de parede e acabar se esquecendo dos demais componentes do cômodo.

Portanto, antes de ir às compras, avalie cuidadosamente todos os elementos de decoração do ambiente, sobretudo o mobiliário, já que a parede precisa dialogar com o restante do décor.

Para não errar, combine a cor do papel de parede com a tonalidade de algum móvel, tapetes ou cortinas, por exemplo. Se seus móveis já forem coloridos o suficiente, então é melhor escolher um papel neutro e preferencialmente liso.

Quanto às estampas, considere o tamanho dos padrões e o tipo de desenho. Estampas grandes ou coloridas demais podem dar a impressão de que o ambiente é menor. Por outro lado, padronagens mais sutis e delicadas favorecem as sensações de amplitude e leveza no ambiente.

Sobre a textura, as recomendações são basicamente as mesmas. E o melhor: já existem no mercado especializado vários modelos perfeitos para transbordar criatividade no seu décor: texturas amadeiradas, que imitam tijolinhos, pedras, bambu… Que tal?

4. Escolha o tipo de revestimento ideal

Os revestimentos de papel de parede mais comuns no mercado são os vinílicos, vinilizados e acetinados. Veja as particularidades de cada tipo:

Vinílico

Esse tipo de revestimento possui uma camada de vinil, o que lhe confere uma textura plástica e o torna mais resistente à luz e à umidade. Por isso, papéis de parede com acabamento vinílico são indicados para ambientes de intensa circulação ou áreas úmidas. A limpeza pode ser feita com pano úmido.

Vinilizado

Papéis de parede com acabamento vinilizado não possuem revestimento, ou seja, sua textura é lisa. Possuem boa durabilidade, em média de cinco a sete anos. Quanto à limpeza, recomenda-se apenas tirar a poeira.

Acetinado

O acabamento desse tipo de papel de parede também é um pouco mais frágil. Por isso, não é recomendado utilizar pano úmido na limpeza. Por outro lado, é uma excelente opção para o quarto das crianças ou de pessoas alérgicas, pois acumulam menos pó.

5. Defina um formato de aplicação

Ao pensar no formato que você quer aplicar o papel de parede, é preciso considerar que cada tipo de aplicação possui um efeito visual característico no ambiente. Se a ideia é economizar, pode ser interessante restringir a aplicação a apenas uma parede ou meia parede, por exemplo.

A opção por aplicar o papel em apenas uma das paredes do cômodo costuma ser a escolha mais comum. Assim, você evita o risco de pesar o ambiente com muita informação ou mesmo cansar o olhar. Apenas lembre-se que, nesse caso, a aplicação deve ser feita na parede principal do cômodo.

6. Siga o passo a passo de como aplicar papel de parede

sem sujeira

Além de não precisar se preocupar com a poeira das lixas ou com a bagunça da pintura, a aplicação do papel de parede é fácil e rápida. Anote o passo a passo e faça você mesmo!

Ferramentas:

  • escada;
  • balde para a cola;
  • pano limpo;
  • escova;
  • fio de prumo;
  • lápis;
  • trena;
  • estilete;
  • espátula lisa.

Passo a passo:

  • prepare a cola conforme as instruções do fabricante;
  • corte as folhas do papel conforme a medida exata da altura parede, acrescentando 10 cm para o acabamento – 5 cm para cima e 5 cm para baixo;
  • numere o verso das folhas para saber a ordem certa da aplicação;
  • determine o ponto de partida marcando uma linha de prumo na parede em orientação vertical;
  • aplique a cola na primeira folha, com o desenho para baixo, passando uma demão do centro para as bordas em uma metade da faixa;
  • dobre essa metade, cola com cola, repetindo o processo na outra metade;
  • deixe a folha descansar por 2 minutos para absorver melhor a cola;
  • leve a folha dobrada até a parede e aplique-a começando pela parte superior e desenrolando até o final da parede;
  • repita o processo com as demais folhas sem sobrepô-las, evitando emendas;
  • finalize com um pano seco e a espátula de silicone para retirar o excesso de cola;
  • utilize a escova para remover eventuais bolhas, sempre do centro para as bordas.
  • faça o acabamento pressionando a folha sobre os vincos e cantos do rodapé e do teto, finalizando com a espátula e cortando as sobras com o estilete.

Pronto! Após essa leitura, vai ser moleza fazer uma aplicação perfeita, criativa e original! Aproveite e compartilhe o post nas suas redes sociais para ensinar seus amigos a como aplicar papel de parede de forma prática e com muito estilo!

Conheça a loja

Escrito por QCola