Personalidade aos ambientes com pintura

Seja no momento de construir ou reformar a residência, a pintura é um fator decisivo e que acrescenta personalidade aos espaços. Dependendo dos tons escolhidos, é possível criar variados efeitos, contribuir para a iluminação e realçar o décor.

Por isso, diante de tantas opções e capacidade de mudança das tintas, é necessário fazer um bom planejamento e tomar alguns cuidados ao escolher a cor das paredes. Para te ajudar nessa tarefa, selecionamos 6 dicas para você renovar sua casa de maneira prática e sem erros. Continue a leitura e confira!

1. Considere o estilo de decoração da casa

Para não errar na hora de decidir a combinação de cores, é preciso levar em conta o estilo de decoração da casa. Assim, você consegue harmonizar móveis, acessórios e tons de forma eficiente. Portanto, a primeira coisa a se fazer é observar qual é o visual da residência e determinar suas inspirações.

Em uma casa de aparência escandinava, por exemplo, em que as peças têm linhas sóbrias e detalhes de madeira, é interessante usar cores frias, como azul, branco e cinza. Já para ambientes de estilo moderno, em que a praticidade e tecnologia ganham destaque, prefira tons neutros de bege, marrom e azul-marinho.

Considerando esse fator decorativo, você perceberá que as outras de etapas serão mais fáceis e simples de serem resolvidas.

2. Escolha a cor de acordo com a iluminação

A cor das paredes dos ambientes influencia diretamente na iluminação deles. Não adianta compor um arranjo luminoso bem estruturado e estratégico sem pensar nos tons das paredes. Esses dois pontos se complementam e, por isso, devem ser planejados em conjunto. Dessa forma, é possível valorizar todo o décor, criando efeitos agradáveis e realçando todos os itens.

Por exemplo: se, na sala de estar, você optar por aplicar tons mais escuros nas paredes, então escolha lâmpadas de LED de temperatura fria e instale spots para que a iluminação seja bem distribuída, sem criar sombras, evitando que o espaço transmita sensação sufocante. Enquanto que, para uma cozinha clean, é preferível a combinação de pendentes para ampliar o cômodo, ao mesmo tempo em que acrescenta um ar intimista.

Além disso, no momento de montar o arranjo luminoso, o que inclui a seleção de lâmpadas e luminárias, fique atento às características funcionais de cada cômodo da casa. Em lugares que pedem atmosfera de aconchego e descanso, como quartos e salas, use tons amarelados e bem direcionados. Nos espaços que requerem atenção, destinados a trabalho ou estudo, é interessante o uso de iluminação branca.

3. Aplique efeitos usando diferentes tons

É possível alongar, encurtar e aumentar os espaços da residência aplicando efeitos de tintas. As cores têm o poder de transformar totalmente o ambiente, então, use isso a seu favor e faça mudanças para realçar a beleza da decoração.

Ademais, os tons escolhidos influenciam as sensações, os sentidos e o humor das pessoas da casa. Na cozinha, por exemplo, ao usar vermelho, amarelo ou laranja, o efeito será estimulante. Ao contrário disso, no home office, uma cor muito forte é capaz de causar distrações e atrapalhar na concentração. 

Agora, se a intenção for ampliar o tamanho do cômodo, é aconselhável o uso de tons claros e neutros nas paredes e teto (branco, amarelo, palha, bege, gelo, etc). Dessa forma, apenas os acessórios acrescentam cor e movimento ao décor. Não se esqueça de que o piso também deve estar de acordo com as paredes e, no caso de pequenos espaços, é melhor dispensar rodapés muito elaborados.

Por isso, é importante aplicar diferentes tonalidades para cada cômodo, buscando atender às finalidades deles e proporcionando conforto aos moradores. 

4. Analise qual técnica combina mais com a decoração

Definir a técnica de pintura que será empregada nas paredes da casa é fundamental, porque, assim como a escolha das cores, ela deve ser condizente com o restante da decoração e os itens do cômodo. Existem diferentes opções: tom sobre tom, contraste, texturizada, estampada, etc. 

No caso de um décor boho, por exemplo, é interessante ter uma parede texturizada e de cor vibrante, enquanto as demais têm um tom de palha. Já para decorações rústicas, aposte no contraste, utilizando tonalidades neutras nos cômodos e nuances de marrom escuro e outras alternativas terrosas para destacar lugares específicos e dar movimento à casa.

Para não errar, planeje cuidadosamente os detalhes dessa etapa e evite técnicas que não combinem, principalmente, com os móveis. Prefira harmonizar esses dois fatores da decoração, analisando as características deles e os efeitos desejados. No mercado, você encontra papéis de parede que reproduzem esses efeitos. 

5. Aposte em papel de parede para destacar o ambiente

Papel de parede destaca os ambientes

E por falar em papéis de parede, aposte nessa tendência para dar destaque aos ambientes da casa! Assim, você mesmo pode aplicá-los em diferentes lugares e de acordo com o décor escolhido a cada espaço. 

Essa opção é bastante versátil, porque vai bem em paredes lisas e azulejos e pode ser usada tanto na cozinha e banheiro, como nos quartos, sala e home office. Além disso, é prática, livre de sujeiras e renova o visual da decoração em instantes. 

Em uma sala de jantar de estilo moderno e cores neutras, por exemplo, é interessante usar papel de parede que simula pedras escuras a fim de realçar uma área específica. Ou então, em um quarto minimalista, aproveite para aplicar estampa chevron de tons pastel, acrescentando, dessa forma, cor e movimento ao ambiente. 

6. Fique atento à harmonização de tons

Como citado nos tópicos anteriores, você deve considerar as variadas finalidades de cada lugar da casa e pintá-los de acordo com elas (concentração, limpeza, descanso, interação, etc). Isso não significa, entretanto, que eles não precisam ser planejados para criarem um visual harmônico para a casa. 

Essa dica vale, inclusive, para o estilo de décor como um todo. Por exemplo: se a ideia for elaborar uma aparência industrial para seu lar, você deve trabalhar os princípios desse estilo por toda a casa, desde a cozinha até o banheiro. Para tanto, adote móveis de linhas sóbrias, escadas de metal, poucos acabamentos, cores claras, parede de tijolos à vista e pendentes geométricos. Caso a sala fuja desse conceito e acabe tomando visual clássico, toda a decoração entrará em conflito e estará comprometida e confusa.

Sendo assim, todos os cômodos, mesmo que pintados de tonalidades diferentes, precisam combinar. Levando em conta esses princípios, você conseguirá criar uma atmosfera única à residência, de modo a evitar poluição visual. Lembre-se: os espaços não devem ter a mesmas cores de parede, mas sim harmonia.

Independentemente do estilo que será aplicado na casa, as cores das paredes devem ser selecionadas de acordo com o gosto pessoal e personalidade dos moradores. Desse modo, você garantirá muito estilo e conforto ao seu lar. 

Agora é hora de colocar a mão na massa: cuide bem da cobertura de móveis e do piso para que não fiquem manchados, utilize materiais apropriados, luvas de proteção e solte a criatividade para acertar a cor das paredes de sua residência!

Quer receber novidades e ler outras dicas como essas? Assine nossa newsletter e fique por dentro! Até a próxima!

 

Conheça a loja

Escrito por QCola