Decorando com modernidade

Se você se interessa por reforma e arquitetura, sabe o quanto a decoração pode fazer toda a diferença na sua casa, não é? Ela é capaz de criar ambientes modernos, bonitos e aconchegantes, e fazer com que a aparência do seu lar corresponda ao estilo, cotidiano e características da sua família. Por isso, ao planejar sua casa, é preciso levar em conta os gostos pessoais de todos e, se você tem crianças pequenas, é importante pensar com cuidado na decoração do quarto dos filhos.

Decorar o quarto das crianças é uma tarefa muito prazerosa e, seguindo algumas dicas, é possível criar ambientes agradáveis, confortáveis e práticos, que possam ser modificados com facilidade conforme as crianças crescem e se desenvolvem, e que farão toda a diferença no dia a dia dos pequenos.

Por isso, acompanhe, abaixo, nossas dicas sobre como decorar o quarto das crianças e veja como criar o ambiente ideal para o seu filho.

1. Criando um ambiente que seja a cara dos seus filhos

Antes de começar a pensar nas cores, objetos e demais itens de decoração do quarto dos filhos, é preciso parar e refletir sobre quais são as características deles, suas preferências e seus gostos pessoais.

Mesmo quando pequenas, as crianças já têm uma personalidade formada, e respeitar essa individualidade pode fazer toda a diferença na hora de criar um ambiente que seja agradável para os pequenos.

Uma boa ideia para não errar é pedir a opinião das próprias crianças sobre a decoração do quarto e deixá-las participar de todo o processo. Elas têm alguma preferência de cor ou textura do papel de parede do quarto? Quais são os personagens de desenhos ou livros dos quais elas mais gostam? Quais são suas atividades preferidas? Com quais brinquedos elas passam mais tempo?

Caso elas apresentem alguma preferência desse tipo, é possível incorporá-la no quarto de forma clara ou sutil, para que a criança se sinta bem no ambiente destinado a ela. Se sua cor preferida é o vermelho, por exemplo, você pode investir em móveis, almofadas, cortinas e adesivos de parede com detalhes nessa cor. E se o que ela mais gosta de fazer é ler, desenhar, ou escrever, por que não transformar uma parte do quarto em um cantinho de atividades?

Tomando esse cuidado na hora de planejar o ambiente, é possível criar um quarto com a personalidade e os traços do seu filho. Uma outra ideia interessante é deixar a própria criança responsável por parte da decoração. Deixe que ela escolha quais brinquedos ou livros ela quer colocar na prateleira, por exemplo, ou qual bichinho de pelúcia ou boneca ela quer deixar em cima da cama. Você também pode reservar parte do quarto para colocar desenhos e pinturas ou os posters que ela gosta.

Por serem muito estimuladas pela visão, as crianças se sentirão felizes e satisfeitas sabendo que seus objetos favoritos estão expostos no quarto. Além disso, o próprio fato de saber que conseguiram fazer escolhas que influenciaram na decoração do quarto fará com que seus filhos se sintam bem e representados naquele lugar e transformará esse ambiente em algo único, acolhedor e personalizado.

2. O que não pode faltar na decoração do quarto dos filhos

Ao planejar um quarto infantil, existem alguns itens de decoração que são indispensáveis. Alguns desses objetos são mais “gerais”, e dizem respeito à organização e funcionalidade do quarto. Antes de tudo, é preciso manter em mente que esse ambiente, além de ser o local em que seu filho poderá se divertir e descansar, também tem a função de auxiliar na rotina da criança e em suas necessidades.

Por isso, é sempre bom investir em armários espaçosos e de boa qualidade, com gavetas e nichos grandes, nos quais seja possível guardar as roupas e calçados da criança. Além disso, é preciso adquirir uma cama confortável e adaptada à altura, idade e peso do seu filho, e prateleiras ou organizadores onde seja possível guardar os brinquedos.

Também há a opção de adquirir uma cômoda para guardar fraldas e outros objetos de higiene de crianças menores, e um criado-mudo, em que podem ser colocados itens que a criança poderá manusear sozinha no seu dia a dia, como: um abajur ou interruptores de luzes LED (principalmente para os que têm medo de escuro), copos ou garrafas d’água, lápis de cor, papéis para desenhar, alguns livros para leitura, etc.

No que se refere à decoração das paredes, uma das formas mais simples, práticas e vantajosas de colorir o ambiente e deixá-lo alegre é com a utilização de adesivos de parede. Hoje em dia, existem diversas opções desses produtos disponíveis no mercado, que representam desde personagens de desenhos infantis, até elementos da natureza, como flores, nuvens, sol e árvores, e do sistema solar.

Esses materiais, além de deixarem o lugar mais bonito e descontraído, são fáceis de serem colocados e retirados, o que torna possível que eles sejam trocados conforme desejo dos pais e da criança, sem a necessidade de reformas ou mudanças drásticas na decoração do quarto dos filhos.

Ao planejar o quarto do seu filho, também é necessário pensar nos ambientes nos quais ele se sentirá confortável e poderá brincar e exercitar sua criatividade à vontade. Uma boa ideia é adquirir uma mesa de atividades, em que ele possa ler ou folhear livros e revistas, desenhar, montar quebra cabeças, brincar de massinha e com blocos etc.

Ter um ambiente desses no quarto e deixar várias atividades disponíveis para o pequeno certamente estimulará o desenvolvimento do seu raciocínio e atividade motora. Você também pode comprar uma lousa, para que ele possa desenhar e escrever, ou painéis metálicos, em que é possível fixar personagens, números e letras, por meio de ímãs. 

Outro elemento que não pode ser esquecido são os nichos específicos para armazenar os brinquedos. Ao longo da vida, as crianças acabam acumulando e colecionando muitos objetos, e é preciso tomar cuidado para que eles não ocupem a maior parte do quarto, atrapalhando tanto a vida do pequeno ― que muitas vezes não conseguirá encontrar o que quer ― quanto a limpeza, claridade e beleza do ambiente.

Por isso, é recomendável adquirir prateleiras, baús e gavetas espaçosos, onde os brinquedos possam ser guardados de forma organizada. Ter locais próprios para guardar os objetos melhorará a aparência do quarto e facilitará sua organização tantos pelos pais quanto pela própria criança.

Outro item de decoração muito importante nos quartos infantis são os tapetes. As crianças raramente gostam de ficar paradas por muito tempo em um mesmo local, pois estão em uma fase de descobrimento do mundo e dos arredores, e por isso se movimentam muito pelo quarto, pegam brinquedos e, geralmente, se sentam no chão para brincar.

Para que elas não fiquem com frio e não se machuquem, é preciso investir em um tapete próprio para crianças, feito de material não tóxico, antiderrapante e fácil de limpar, pois também é muito comum que os pequenos coloquem objetos na boca, logo após estes caírem no chão. Hoje em dia, também existem muitos tapetes interativos, que vêm com desenhos de pista de corrida, letras, florestas ou personagens. Essas opções, além de entreterem seu filho, também colaborarão para sua segurança.

2.1. Fique atento para a individualidade quando os filhos dividem o quarto

Individualidade dos filhos

Se você possui mais de um filho, com certeza já teve que lidar com as diferenças de gostos e personalidades que eles apresentam. Ninguém é igual, e pensar na individualidade das crianças é essencial na hora de planejar a decoração do quarto, principalmente quando esse for um ambiente compartilhado entre elas.

Por isso, antes de mais nada, pense nas características pessoais das crianças. O que cada uma delas mais gosta? Elas têm personagens, desenhos ou cores preferidas? Quais são as atividades mais praticadas por elas?

Para facilitar o processo de decoração, você pode perguntar essas questões diretamente para os seus filhos. Após ter suas respostas, fica fácil criar um ambiente aconchegante e agradável no quarto. Uma boa dica é investir em papéis de paredes diferentes para cada lado do ambiente, onde as camas ficarão. Assim, cada filho pode ver sua cor ou seu personagem preferido representado no seu espaço pessoal.

Dependendo do tamanho do quarto, você também pode comprar uma ou mais prateleiras para cada um e colocá-las acima das camas, deixando que seus filhos escolham os brinquedos, pelúcias e livros que eles querem deixar no seu espaço. Além disso, você pode investir em adesivos de parede ou posters com temas diferentes para cada parte do quarto, ou até em roupas de cama com temas e estampas diferenciados.

Também é preciso pensar nos móveis que precisam ser divididos, como o criado-mudo (caso você opte por colocar apenas um, em meio às duas camas), o armário e a escrivaninha. Uma das opções é deixar esses objetos com cores neutras, de forma que nenhum filho se sinta mal ou injustiçado.

Outra maneira de lidar com as diferenças entre os irmãos é deixá-los escolher a forma de decorar os espaços destinados a eles: cada filho pode decorar sua gaveta com adesivos de sua cor preferida, por exemplo, ou revezar a responsabilidade de decorar esses móveis com seus objetos e brinquedos preferidos.

Pensar cuidadosamente nesses pequenos detalhes fará toda a diferença na decoração do quarto e contribuirá para que seus filhos se sintam bem e acolhidos nesse ambiente, sabendo que sua individualidade foi respeitada.

3. Crie um ambiente agradável

O quarto do seu filho é um dos únicos ambientes da casa dedicado exclusivamente a ele e, por isso, deve ser o mais agradável possível para o pequeno. A primeira coisa a se pensar é na acessibilidade. As crianças em fase de crescimento e desenvolvimento gostam de se sentir livres e independentes, e por isso é importante deixá-las no controle de algumas situações.

Por isso, certifique-se de que todos os objetos, gavetas, prateleiras, puxadores de armário, interruptores, livros e brinquedos estejam ao alcance da criança. Dessa forma, ela se sentirá acolhida e feliz ao perceber que não precisa pedir a ajuda de um adulto para tudo o que for fazer dentro do quarto.

É preciso, também, que alguns itens da mobília, como cadeiras, mesas e camas, estejam completamente adaptados ao tamanho da criança. Assim, além de evitar futuros problemas físicos, seu filho terá uma maior facilidade em se locomover e realizar suas atividades sem maiores incômodos.

No que se refere à decoração da mobília, a utilização de pelúcias e almofadas coloridas e decoradas é uma ótima opção. Esses itens, além de trazerem conforto para a criança, também alegram o ambiente e o tornam divertido, principalmente quando fazem referência a algum desenho animado ou quando vêm com a forma de animais ou objetos. Não se esqueça, porém, de que todo o material utilizado deve ser hipoalergênico, para evitar ácaros, bactérias e não causar nenhum tipo de dano aos pequenos.

Outro elemento importante para o bem-estar da criança é a iluminação do quarto. O ideal é manter esse cômodo sempre claro e bem iluminado, mas não com luzes excessivas, que podem prejudicar o sono do seu filho. Por isso, priorize sempre as lâmpadas mais suaves e quentes, que favorecem a calma e o descanso, e que permitam o controle da sua intensidade.

Dessa forma, o ambiente parecerá mais agradável e aconchegante, e será possível deixá-lo mais claro nos dias chuvosos, no período noturno, ou quando seu filho estiver realizando alguma atividade que exija bastante da visão, como leitura e escrita; ou mais escuro, para as sonecas da tarde e dias mais claros. Invista também na compra de luminárias: esses itens, além de enfeitarem o quarto, podem ser deixados acesos no período da noite, trazendo a sensação de calma e tranquilidade para a criança.

4. A escolha das cores

Estimulando a calma e a criatividade

As cores fazem toda a diferença na hora de planejar o quarto do seu filho. Elas são as responsáveis por deixar o ambiente mais alegre, iluminado, tranquilo ou cheio de energia, e por isso devem ser escolhidas com cuidado, sempre pensando no bem-estar de quem frequentará aquele cômodo.

Por isso, quando for escolher as cores que serão utilizadas na decoração do quarto dos filhos, é sempre bom priorizar equilíbrio de tonalidades entre as tintas, os papéis de parede e os adesivos, e na sua combinação entre si.

Lembre-se de que as diferentes cores podem estimular diferentes características do seu filho, e por isso, essa decisão deve ser tomada com cuidado. É comum, por exemplo, que as cores quentes (como o vermelho e o laranja) tragam energia para as crianças, além de estimular a mente e a criatividade. Já as cores frias (como azul e verde) geralmente são mais agradáveis nos momentos de descanso, gerando tranquilidade e bem-estar.

Veja, abaixo, a lista de algumas cores e seus respectivos efeitos:

  • amarelo: muito escolhido para os quartos infantis, essa cor traz calma e segurança. Além disso, ela pode “iluminar” o ambiente e estimular o raciocínio e a concentração;

  • laranja: o laranja gera a sensação de conforto e inspira a comunicação. Além disso, por ser uma cor quente, ela transmite energia e criatividade;

  • branco: o branco é uma cor neutra, que dá a ideia de iluminação, calma e paz. Sua utilização pode ampliar o ambiente, e ele é uma ótima opção para ser utilizada como base para a colocação de adesivos coloridos ou outros itens de decoração;

  • azul: é conhecido como a cor da tranquilidade, e pode ajudar seu filho a ter um sono tranquilo e controlar sua ansiedade e insegurança. Além disso, ele estimula a concentração e a produtividade, podendo ser utilizado em ambientes dedicados ao estudo, por exemplo;

  • verde: é uma cor relacionada à satisfação. Tons esverdeados no quarto podem acalmar seu filho e transmitir a ele a sensação de conforto físico e emocional e aconchego;

  • vermelho: estimula a energia. Pode ser utilizada na decoração da parte do quarto que seu filho utilizará para brincar e realizar suas atividades, pois intensificará sua criatividade;

  • violeta: os tons de violeta e lilás trazem a sensação de paz e calma, podendo ser utilizados em ambientes de descanso e concentração;

  • rosa: também é uma cor relacionada ao estímulo e à criatividade, mas de forma mais branda o que o vermelho. Pode trazer um ar de alegria ao quarto.

Uma boa dica para a hora de planejar a decoração do quarto infantil é mesclar tons neutros e vibrantes pois, dessa forma, é possível estimular tanto a calma quanto a criatividade da criança. Você pode, por exemplo, pintar as paredes com uma tonalidade neutra e clara, como bege, cinza claro, verde-água, amarelo ou branco, e colocar um papel de parede com tons de lilás, vermelho ou azul-escuro em uma das paredes. Isso dará um ar colorido e de modernidade, mas não deixará o local muito carregado.

Uma outra opção é colocar adesivos de parede com detalhes em cores mais quentes apenas nos ambientes em que a criança precisa de energia e criatividade, como o cantinho de brincar e a mesa de atividades, por exemplo. Dessa forma, a criança se sentirá estimulada e poderá liberar toda a sua criatividade e energia nessas atividades.

Já nos ambientes que remetem a sensações como calma e tranquilidade ― a cama, o sofá, o cantinho de estudo e da leitura etc. ― você pode colocar objetos ou adesivos com cores mais frias e claras, que colaborarão para a concentração da criança no momento em que esta for descansar, ler ou realizar as tarefas escolares.

5. Como criar uma decoração que se adapte ao crescimento dele

Uma das maiores preocupações dos pais na hora de decorar o quarto dos filhos pequenos é criar um ambiente que, apesar de refletir as características e os gostos pessoais da criança, possa ser mudado com facilidade e com poucos gastos conforme ela vai crescendo e amadurecendo.

Afinal, por mais que a personalidade do seu filho se mantenha, seus personagens e cores favoritas podem mudar muito dos 2 aos 15 anos, não é mesmo?

Uma solução para lidar com essas mudanças é investir em uma decoração “neutra”, tanto nas cores quanto no estilo dos móveis, que possa ser adaptada facilmente a cada fase do seu filho.

Por isso, ao escolher os móveis, invista em modelos que possam ser reaproveitados no futuro. Existem muitas opções no mercado de cadeiras, mesas e camas que podem se adaptar ao tamanho da criança, por exemplo. Dessa forma, conforme seu filho cresce, você pode aumentar a altura e largura dos objetos, que podem continuar a ser utilizados.

Ao comprar itens específicos para crianças menores, como cômodas, também é importante pensar em como você poderá reutilizá-los. Invista em modelos que, com facilidade, possam ser transformados em uma mesa de estudo, por exemplo, ou em um local para guardar roupas, brinquedos ou material escolar.

Outro item que acaba perdendo a funcionalidade conforme a criança se desenvolve é o berço. Porém, com um pouco de criatividade, é possível reformar e reciclar esse tipo de móvel, transformando-o, por exemplo, em um sofá, onde a criança pode ler, descansar, ou receber os colegas.

No que se refere ao revestimento das paredes, o mais indicado é adquirir tintas com tonalidades neutras ou pastéis, e investir em papéis e adesivos de parede coloridos que, além de darem um aspecto alegre ao quarto, podem ser facilmente modificados ao longo da vida do seu filho. Dessa forma, caso ele deixe de demonstrar interesse por um personagem ou por uma cor, ou apenas sinta a necessidade de mudar um pouco o quarto, você pode facilmente trocar o revestimento sem ter que fazer uma grande reforma.

Pensar na decoração do quarto dos filhos é uma tarefa muito agradável e divertida, principalmente quando planejada e realizada em conjunto com os pequenos. Com um pouco de calma e criatividade na hora de planejar esse ambiente, é possível transformá-lo em um local agradável e aconchegante para as crianças ― que verão seus gostos pessoais e personalidade refletidos no cômodo ―, e em um espaço prático e econômico para os pais, que não precisarão se preocupar em reformá-lo a todo momento.

Gostou das nossas dicas de decoração? Então, não deixe de compartilhar esse artigo com seus amigos nas suas redes sociais!

 

Conheça a loja

Escrito por QCola